Brasília - DF: SAS Qd. 06 Bloco K, Ed. Belvedere, 7º andar - CEP: 70070-915 - Brasília - DF   |   Sede Administrativo - São Paulo: Rua Japurá, 43 - Bela Vista - São Paulo - SP
Telefone: (11) 3105-8476   |   WhatsApp: (11) 96641-1803   |   E-mail: administrativo@conacate.org.br

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
Conacate_Logotipo_nov2018.png

A Conacate apoia

FENALE divulga CARTA DE MACEIÓ, redigida no XXXI ENCONTRO NACIONAL

 
FEDERAÇÃO NACIONAL DOS SERVIDORES DOS PODERES
 
LEGISLATIVOS FEDERAL, ESTADUAIS E DO DISTRITO FEDERAL
 
Entidade filiada ao MOSAP e à CONFELEGIS
 
“Gestão UNIDADE E EXPERIÊNCIA”
“20 anos de lutas na defesa dos trabalhadores do legislativo
brasileiro”
 
“CARTA DE MACEIÓ”
Reunidos no XXXI Encontro Nacional da FENALE, em que comemoram os 20
anos de existência dessa combativa entidade, na Capital de Alagoas, um lindo
pedaço do espaço brasileiro, onde foi travada uma luta heroica, liderada por
ZUMBI DOS PALMARES, em defesa da liberdade do povo negro e dos oprimidos,
representantes das entidades dos servidores das Assembleias Legislativas de
diversos Estados do Brasil, todos filiados à FENALE, debateram a situação dos
servidores públicos que fazem funcionar os parlamentos em nosso país e
também sobre os problemas gerais que afetam a classe trabalhadora.
Após os debates e palestras, deliberaram tornar público a todos os Poderes
constituídos, às Entidades da nossa sociedade civil e ao povo brasileiro os
compromissos de ratificar as decisões tomadas em todos os encontros e
congressos passados e neste, no sentido de:
1 – Intensificar a luta junto ao Congresso Nacional pela aprovação da PEC nº
555/2006, que trata do fim da contribuição previdenciária dos servidores
aposentados e pensionistas do serviço público;
2 – Regulamentação da Convenção 151 da Organização Internacional do
Trabalho – OIT, já referendada pelo Congresso Nacional, que dispõe sobre a
organização sindical, o direito de greve e a negociação coletiva no âmbito do
setor público;
3 – Recuperação do quadro funcional efetivo dos servidores do Poder
Legislativo mediante a realização de concursos públicos;
4 – Combater a terceirização (PL 4330/04), bem como o vínculo trabalhista do
tipo “contrato especial” ou outra forma indiscriminada de acesso ao serviço
público, fenômeno cada vez mais presente;
5 – Incentivar a promoção de cursos de formação e especialização em áreas de
carreiras dos Poderes Legislativos, buscando a capacitação e aprimoramento
dos serviços prestados à sociedade; 6 – Intensificar a luta pela ocupação dos cargos de direção, chefia e assessoramento nas estruturas administrativas exclusivamente por servidores
efetivos;
7 – Que o cumprimento da Lei nº 12.527, de 18 de novembro de 2011 (acesso à
informação) não seja utilizado para expor o trabalhador público, resguardando
seus direitos e garantias individuais consagrados na Constituição Federal;
8 – A participação das entidades representativas dos servidores na elaboração
da proposta orçamentária relativa à pessoal e acesso à execução orçamentária
correspondente;
9 – Propugnar pela irredutibilidade da remuneração dos servidores e pela
implantação do teto salarial único no âmbito dos Poderes Legislativos, tendo
por base o teto salarial dos desembargadores;
10 – Repudiar ações de qualquer parlamentar, no exercício ou não do cargo da
Presidência de Assembleia Legislativa, que atentem contra a organização
sindical legitima dos servidores do Poder Legislativo, como no recente exemplo
ocorrido na Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão;
11 – Encampar lutas junto ao Fórum das Entidades do Funcionalismo Federal
para barrar a aprovação de qualquer projeto que vise limitar o direito de greve
dos servidores públicos;
12 – Apoiar a luta dos trabalhadores da Assembleia Legislativa de Alagoas no
combate aos desvios de recursos públicos no Poder Legislativo e contra o
assédio moral praticado pela administração, bem como em defesa da
recuperação das perdas salariais e benefícios em atraso.
Por fim, os servidores dos Poderes Legislativos reiteram seus compromissos
com as lutas gerais da classe trabalhadora, em favor da supressão do fator
previdenciário, da ampliação e manutenção das conquistas trabalhistas, contra a
privatização do patrimônio publico nacional, contra a utilização de recursos
públicos em detrimento da construção de escolas e hospitais públicos e de
projetos que facilitem a mobilidade urbana, bem como, apoiar as lutas que
ocorreram e que venham a acontecer em defesa da ética e transparência nas
ações dos agentes públicos.
Maceió, em 08 de novembro de 2013.
FENALE – FEDERAÇÃO NACIONAL DOS SERVIDORES DOS PODERES
LEGISLATIVO FEDERAL, ESTADUAIS E DO DISTRITO FEDERAL.
AFALESP-SP, AFIAL-RS, ASALEM-MA, ASALERJ-RJ, ASPAL-SP, ASSALA-AL,
CEFAL-RS, SINDAL-MT, SINDALEMG-MG, SINDALERJ-RJ, SINDALESC-SC,
SINDALESP-SP, SINDLER-RO, SINDSALBA-BA, SINDSALEM-MA, SINDSEL-AP,
SINDSPLAC-AC, SINFEEAL-RS, SINPOL-PB, SISALEPE-PE, SISALMS-MS,
STPLAL-AL.